O Trote do Futuro Chegou

Eu sei o quanto me custa escrever isso… Mas sempre há um momento de ceder as evidências e achar que algo deve ser proibido… Felizmente tenho a convicção que não se trata de falso moralismo… como ocorre de ser na maioria das tentativas de se proibir alguma coisa. Falo de algo que pode ser bastante nocivo e causar transtornos pessoais de natureza moral, psicológica e até mesmo financeira… Famílias inteiras podem desmoronar por causa de algo que se esconde atrás de uma simples brincadeira!!! Mas chega de suspense, deixa eu falar da coisa…

O filho que ainda mora comigo me chama para mostrar um applet (uma aplicação, um pequeno programa que roda dentro de um outra aplicação… nome mais usado agora para designar programinhas que se instalam nos sistemas operacionais dos celulares) para o  Android o sistema operacional da Google para smartphones. Toda vez que eles (meus filhos) tem uma coisa engraçadinha em seus celulares, fazem questão de me mostrar. Sábado passado, por exemplo o mais velho controlava as músicas que tocavam em sua festa de aniversário através do celular, uma possibilidade do Itunes da Apple, através da Internet de seu celular ele controlava a lista de músicas em seu computador, que, por sua vez, comandava as caixas de som do ambiente… Compreendo-os, durante toda as suas vidas me viram a frente de um computador e até hoje sabendo mais de computação do que eles… Péssimo professor, confesso… Mas, agora que os celulares são pequenos computadores móveis e estou fora disso, ainda pensando que a melhor coisa para se fazer com qualquer telefone é discar teclas grandes e ter uma boa conversar… é uma ótima oportunidade de mostrar que agora chegou o momento deles terem outra vitória sobre o pai, além daquela no passado, quando me superaram no vídeo game… Entretanto, a brincadeira dessa vez era muito engraçada, a tal aplicação do Android era uma espécie de máquina de trotes… Ele me fez escutar um camarada com voz de mau reclamando com outro pelo fato deste ter ligado para sua namorada… A vítima no caso era um amigo de meu filho que mostrava o natural constrangimento de estar sendo acusado falsamente por alguém que dizia conhecê-lo e que “isso não ia ficar assim”… A voz acusatória era automatizada, esperava haver alguma resposta para falar, era algo como uma secretária eletrônica inteligente passando um trote e gravando todas as falas em um arquivo MP3, que fica disponibilizado ao verdadeiro autor da brincadeira ou trote, no caso meu filho… que poderia inclusive, se quisesse fazer um upload para algum canto qualquer da Internet, fazendo a gozação se tornar pública… Um bullying… Ok, até aí nada de mais… embora trotes nunca sejam muito agradáveis para quem os recebe…  quantos eu passei quando moleque, ainda com aqueles pesados telefones negros de antigamente… como estou velho, como o tempo passa… E havia mais outros trotes pré-programados, como o indiano da assistência técnica que insistia em cobrar 20 dólares pela consultoria… O entregador de pizza que quer por que quer entregar 20 pizzas e 3 litros de Coca e assim por diante… No final, se o cara aguentar muito, uma mensagem diz que aquilo é um trote…

Então, ele me fala, meio que sem se dar conta do potencial maléfico da coisa, que a tal aplicação promovia anonimamente dois números telefônicos distintos ligarem um para o outro ao mesmo tempo e ainda gravar a conversa anonimamente! Como?! Em seguida me mostra um exemplo cabal da coisa, uma gravação que tinha em seu celular da “brincadeira” envolvendo seus dois irmãos, o meu mais velho e o do meio… Caramba! Era verdade! Acredito que a tal aplicação se valha da possibilidade já bastante antiga por aqui de se falar três pessoas, em três aparelhos distintos, que chamam de “three way…”, sendo que, neste caso, uma das pernas se transforma em gravador e fica anônima… Não há gravação no final indicando que aquilo era uma espécie de trote…

Pêra aí!!! Não é preciso avisar que está havendo uma gravação quando ela está sendo feita? A lei não manda isso? Será que essa aplicação é ilegal? Imaginem as possibilidades maléficas disso? Em uma empresa um funcionário assiste a uma rusga entre o chefe e um outro funcionário de quem não gosta e manda o Evil Operator (vejam o link com a oferta do applet) chamar um ao outro as 3 horas da manhã… Engraçado? A discussão de quem chamou quem (o ringtone toca para os dois ao mesmo tempo) poderia gerar uma demissão… Um casal conhecido briga, mas ninguém do círculo de amigos fica sabendo qual foi a razão da briga… Fazer um falar com o outro dessa forma pode revelar a razão da briga, se surgir uma discussão por conta daquela chamada dupla! E os detetives então… Quando suspeitam de um mandante e um executante… Provocam o telefonema entre eles e analisam o que sai da conversa… Claro… Maridos e esposas ciumentas fazendo acontecer telefonemas entre seus respectivos pares e possíveis Ricardões e Claudinhas de sua desconfiança…

Bom, enquanto não proíbem ou não vendem um antídoto para essa aplicação, podemos imaginar a “brincadeira” com diversas duplas, sendo que o objetivo seria não só provocar constrangimentos, tremendas sai justas, verdadeiras pegadinhas, conversas interessantes e liberação de segredos…

Por exemplo, eu gostaria de provocar a conversa e escutar:

Bill Clinton e Monica Levinsky, depois de todos esses anos…
Daquele careca que fazia os pagamentos do mensalão e o Zé Dirceu…
Do Lula com o Zé Dirceu, logo em seguida…Do pai do amante da Lady Di e o Príncipe Charles…
Do Berlusconi com uma das menores que supostamente traçou…

Me ajudem, minha imaginação está fraca, sinto que estou apelando… Que mais duplas seria “legal” por para conversar…

Anúncios

Sobre João Canali

Jornalista brasileiro e norte-americano residente em Miami, produtor e apresentador do Seriado Teorias (You Tube).
Esse post foi publicado em Divulgação Científica e Tecnológica. Bookmark o link permanente.

5 respostas para O Trote do Futuro Chegou

  1. evandro barreto disse:

    – Osama…
    – Não, aqui é o Obama.
    – EU sou o Osama, como é que a CIA descobriu meu telefone?

    Abs,
    Dodô

    • João Canali disse:

      O que posso dizer-lhe nesse momento… Não existem intuições, grandes coincidências ou professias, só existe telepatia… Bem vindo ao clube.

      Now… The traditional cover up joke…

      Em nome do meu presidente lhe agradeço Dodô… Excelente idéia você deu… Precisavamos do telefonema de um amigo de Osama e o seu telefone… O único amigo conhecido de Osama era Bush, o telefone da casa dele – um rancho no Texas onde recebe entidades do mal – era conhecido, estava no recibo da conta do serviço secreto que o protege… Mas, como saber o telefone de Bin Laden??? Na falta deste alguém sugeriu liguem para aquele sósia brasileiro… o Caetano Veloso… Não deu outra… Bush, irritado com aquele baiano de fala mansa no telefone afirmando que não sabia porque o expresidente dos Estados Unidos zzzz… da zzzz. da América do Norte estaria logando para ele… Perguntou onde é que ele estava, pretendendo mandar alguém prendê-lo – como todos sabem Bush além de burro vive bêbado – e Caetano respondeu… “Eu estou pra lá de Marrakeche…” E foi o suficiente para Bush responder… não depois de Ismalabad? Escutar isso foi o suficiente.

  2. evandro barreto disse:

    Como se vê pela data de envio, escrevi o diálogo imaginário acima um dia antes do ataque ao bunker e consequente morte do Osama bin Laden. Nunca poderia imaginar que estava sendo profético. Telepatia, João? Pode ser. Volto ao tema porque se meu comentário for lido sem atenção à cronologia, vira piada de péssimo gosto. Mas o que importa agora são os desdobramentos. Obama sai fortalecido, Osama vira mártir, como o neto de Maomé. O orgulho ferido do cidadão/contribuinte/eleitor americano ganha um bálsamo, num momento em que a liderança mundial dos Estados Unidos vinha sendo desafiada como nunca, em termos políticos, econômicos e militares. Os red necks sofreram duas derrotas na mesma semana. O “Inimigo” provou que nasceu em território americano e que não é um terrorista da Al Qaeda infiltrado na Casa Branca. O Ocidente passam a ter uma desculpa honrosa para sair do Afeganistão o mais depressa possível. E os déspotas de países como o Iêmen e a Síria perdem o discurso de mal menor.
    É… ficou mais difícil para os republicanos decidirem se preferem Sarah Palin ou donald Trump para enfrentar os democratas nas próximas eleições.
    Se bem que aqueles 6% da população que até hoje não acreditam que os astronautas pisaram mesmo na Lua continuarão inabaláveis.

  3. evandro barreto disse:

    Minhas desculpas pelos erros de digitação no comentário anterior. Cheguei àquele estágio da adolescência em que fica cada vez mais difícil escrever sem óculos.

    • João Canali disse:

      Dodô, erros de português na pressa ou na preguiça são minha especialidade… obrigado pela desculpa solidária do “erro de digitação”… “Professias” e outras saíram por falta do passar o corretor… mesmo 😉

      Mas, respondendo ao comentário anterior, eu não me lembrei que nem todos acompanham os comentários são lidos cronologicamente, digamos assim, com os leitores reparando nas datas em que os mesmos foram postados. Você fez muito bem em frisar que o seu insight telepático é mais fácil de provar que o corpo jogado ao mar foi o de Osamar Bin Laden.

      Mas, porque profecia seria na verdade uma telepatia? Digamos, a titulo de hipótese, que telepatia fosse como escutar uma radio mudando rapidamente de estações… Ocasionalmente você escuta pedaços de frases e reconhece uma ou outra música e coisa e tal nesse passar rápido de estações… De repente você pode estar cantarolando uma música que escutou daquela forma… Se você chega em casa e aquela música esta tocando na vitrola (perdoe a antiguidade desse exemplo) por que alguém de sua casa achou aquele disco antigo e o pôs para tocar foi profecia ou telepatia… Aquela pessoa que escolheu a música entrou em contato telepático contigo, muito provavelmente sem que ela mesmo tenha tido essa intenção ou pensado em você. Então profecia seria um contato telepático de fatos no presente que implicariam em fatos futuros e não uma visão de um futuro que não aconteceu. Note que nos casos de falsos profetas, cartomantes, jogadores de búzios, etc… a coisa é o uso de pequenas informações conscientes que são usadas deliberadamente para forjar a antevisão de um futuro possível, o mesmo se passaria nos casos espontâneos…

      Claro que já aconteceu comigo, mas ainda não sai da acusação da pura coincidência. Vejo mais vantagem na interpretação de dados aparentes e não telepáticos… mas não que eu torça pelos “falsos profetas”…

      Mas os comentários sobre a morte de Bin Ladem deixo para um post exclusivo sobre o assunto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s